segunda-feira, 30 de abril de 2012

Cadeirão de Pano

Cada dia que passa, eu me surpreendo com as maravilhas do mundo moderno!!! Gente...é muita criatividade...kkk. Hoje vi um item super prático e versátil...

É um cadeirão de pano, feito em tecido 100% algodão. Recomendável para crianças de 6 (que já sentem sozinhos) a 30 meses, sem limite de peso. Ajustável a todos os tipos de cadeira.

A empresa fabricante Totseat é inglesa, mas vende pelo site a um custo de 34,80 libras (incluindo o frete).

Como nada melhor do que um video explicativo, ai vai...

 


Que boa idéia!!!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Calendário de Vacinação SUS

Nota: Mantida a nomenclatura do Programa Nacional de Imunização e inserida a nomenclatura segundo a Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 61 de 25 de agosto de 2008 – Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA
Orientações importantes para a vacinação da criança:

(1)
  vacina BCG:
Administrar o mais precoce possível, preferencialmente após o nascimento.  Nos prematuros com menos de 36 semanas administrar a vacina após completar 1 (um)  mês de vida e atingir 2 Kg. Administrar uma dose em crianças menores de cinco anos de idade (4 anos 11meses e 29 dias) sem cicatriz vacinal. Contatos intradomicíliares de portadores de hanseníase menores de 1 (um) ano de idade, comprovadamente vacinados, não necessitam da administração de outra dose de BCG. Contatos de portadores de hanseníase com mais de 1 (um)  ano de idade, sem cicatriz - administrar uma dose. Contatos comprovadamente vacinados com a primeira dose - administrar outra dose de BCG. Manter o intervalo mínimo de seis meses entre as doses da vacina. Contatos com duas doses não administrar nenhuma dose adicional. Na incerteza da existência de cicatriz vacinal ao exame dos contatos intradomiciliares de portadores de hanseníase, aplicar uma dose, independentemente da idade. Para criança HIV positiva a vacina deve ser administrada ao nascimento ou o mais precocemente possível. Para as crianças que chegam aos serviços ainda não vacinadas, a vacina está contra-indicada na existência de sinais e sintomas de imunodeficiência, não se indica a revacinação de rotina. Para os portadores de HIV (positivo) a vacina está contra indicada em qualquer situação.

(2)  vacina hepatite B (recombinante): Administrar preferencialmente nas primeiras 12 horas de nascimento, ou na primeira visita ao serviço de saúde. Nos prematuros, menores de 36 semanas de gestação ou em recém-nascidos à termo de baixo peso (menor de 2 Kg), seguir esquema de quatro doses: 0, 1, 2 e 6 meses de vida. Na prevenção da transmissão vertical em recém-nascidos (RN) de mães portadoras da hepatite B administrar a vacina e a imunoglobulina humana anti-hepatite B (HBIG), disponível nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais - CRIE, nas primeiras 12 horas ou no máximo até sete dias após o nascimento. A vacina e a HBIG administrar em locais anatômicos diferentes. A amamentação não traz riscos adicionais ao RN que tenha recebido a primeira dose da vacina e a imunoglobulina.

(3)
  vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae b (conjugada):
Administrar aos 2, 4 e 6 meses de idade. Intervalo entre as doses de 60 dias e, mínimo de 30 dias.  A vacina adsorvida difteria, tétano e pertussis – DTP são indicados dois reforços. O primeiro reforço administrar aos 15 meses de idade e o segundo reforço aos 4  (quatro) anos. Importante: a idade máxima para administrar esta vacina é aos 6 anos 11meses e 29 dias. Diante de um caso suspeito de difteria, avaliar a situação vacinal dos comunicantes. Para os não vacinados menores de 1 ano  iniciar esquema com DTP+ Hib; não vacinados na faixa etária entre 1 a 6 anos, iniciar esquema com DTP. Para os comunicantes menores de 1 ano com vacinação incompleta, deve-se completar o esquema com DTP + Hib; crianças na faixa etária de 1 a 6 anos com vacinação incompleta, completar esquema com DTP. Crianças comunicantes que tomaram a última dose há mais de cinco anos e que tenham 7 anos ou mais devem antecipar o reforço com dT.

(4)  vacina poliomielite 1, 2 e 3 (atenuada): Administrar três doses (2, 4 e 6 meses). Manter o intervalo entre as doses de 60 dias e, mínimo de 30 dias. Administrar o reforço aos 15 meses de idade. Considerar para o reforço o intervalo mínimo de 6 meses após a última dose.

(5)
 vacina oral rotavírus humano G1P1 [8] (atenuada):
Administrar duas doses seguindo rigorosamente os limites de faixa etária: 
primeira dose: 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias.
segunda dose: 3 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias.
O intervalo mínimo preconizado entre a primeira e a segunda dose é de 30 dias. Nenhuma criança poderá receber a segunda dose sem ter recebido a primeira. Se a criança regurgitar, cuspir ou vomitar após a vacinação não repetir a dose.

(6)  vacina pneumocócica 10 (conjugada): No primeiro semestre de vida, administrar 3  (três) doses, aos 2, 4 e 6 meses de idade. O intervalo entre as doses é de 60 dias e, mínimo de 30 dias. Fazer um reforço, preferencialmente, entre 12 e 15 meses de idade, considerando o intervalo mínimo de seis meses após a 3ª dose. Crianças de 7-11 meses de idade: o esquema de vacinação consiste em duas doses com intervalo de pelo menos 1 (um) mês entre as doses. O reforço é recomendado preferencialmente entre 12 e 15 meses, com intervalo de pelo menos 2 meses.

(7)
 vacina meningocócica C (conjugada):
Administrar duas doses aos 3 e 5 meses de idade, com intervalo entre as doses de 60 dias, e mínimo de 30 dias. O reforço é recomendado preferencialmente entre 12 e 15 meses de idade.

(8)
 vacina febre amarela (atenuada):
Administrar aos 9 (nove) meses de idade. Durante surtos, antecipar a idade para 6 (seis) meses. Indicada aos residentes ou viajantes para as seguintes áreas com recomendação da vacina: estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais e alguns municípios dos estados do Piauí, Bahia, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para informações sobre os municípios destes estados, buscar as Unidades de Saúde dos mesmos. No momento da vacinação considerar a situação epidemiológica da doença. Para os viajantes que se deslocarem para os paises em situação epidemiológica de risco, buscar informações sobre administração da vacina nas embaixadas dos respectivos países a que se destinam ou na Secretaria de Vigilância em Saúde do Estado.  Administrar a vacina 10 (dez) dias antes da data da viagem. Administrar reforço, a cada dez anos após a data da última dose.
 
(9)  vacina sarampo, caxumba e rubéola: Administrar duas doses. A primeira dose aos 12 meses de idade e a segunda dose deve ser administrada aos 4 (quatro) anos de idade. Em situação de circulação viral, antecipar a administração de vacina para os 6 (seis) meses de idade, porém deve ser mantido o esquema vacinal de duas doses e a idade preconizada no calendário. Considerar o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.


Informações retiradas do site: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=21462

Idéias para chá de bebê

Mais idéias....

Além do clássico bolo de fraldas, cupcakes e docinhos, a idéia mais bacana e inédita (pelo menos para mim) é a bandeja de ervas para preparação de chás...eu gostei!!!

Confira o vídeo no site da Ana Maria...

http://maisvoce.globo.com/videos/t/programas/v/ana-maria-espera-pelo-neto-bento-veja-como-foi-o-cha-de-fraldas/1920698/

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Produtos MUSTELA

Essa é uma linha francesa de produtos com excelência de qualidade!!! Vale a pena, é carinho mas darei uma dica valiosa...

Começei usando a linha Mustela 9 meses, especificamente elaborada para acompanhar a evolução de sua pele durante a gravidez e o pós-parto. Todos os produtos são hipoalergênicos, sendo compatível inclusive durante a amamentação.

Mustela 9 Meses

Passava o Mustela Anti-Estrias Dupla Ação 3x por semana alternado com o creme de Hidratação Extrema. Os dois cremes têm a absorção rápida e não meleca a pele. Graças a esses produtinhos, mesmo depois de 16 kg a mais no corpicho, não tive nenhuma estria nem na barriga, nem na perna. Por falar em perna, usei o Bem Estar Instantâneo Pernas, aliás não só eu, como o marido e a irmã. Realmente tira a sensação de pernas cansadas e pesadas.

No pós-parto, este produto ajudou bastante na recuperação da pele, depois desse estica e puxa danado...

Mustela Pós-Parto
Como não poderia deixar de ser para a Catarina também acabei comprando Mustela. Há duas linhas para bebês, a de uso diário e a linha dermo-pediátrica. Os produtos diários são ótimos, uso principalmente o creme vitaminado para muda de fralda, rende muito mais do que qualquer outra pomada nacional. Minha avaliação sobre as pomadas anti-assaduras: Hipoglós nem pensar...kkk...parece um piche, fedida e dificil de sair. Bepantol me agradou, apesar de parecer derreter nos dias de calor. Mustela a textura é ótima, espalha bem, rende bastante e dá para comprar a tamanho econômico, único contra é o cheiro que não é muito bom! Ahhh....a colônia Must essa sim tem um cheirinho delicioso!!!

A propaganda maior vai para a linha dermo-pediátrica, que tem produtos elaborados para "as perturbações cultâneas" (como diz no site da Mustela) da pele dos bebês. Indico duas pomadas milagrosas. A Stelactiv para quando o bebê já tem assaduras, tira o vermelhão e trata a pele (diferente de anti assaduras que tem ação preventiva e não de tratamento) e a Stelatria que serve também para vermelhidões porém como a de picada de insetos, arranhões, etc...

Mustela Bebê
Todos os produtos usados são recomendadíssimos, creio que os outros produtos também sejam tão bom quanto!!!

Agora o pulo do gato, a dica valiosa...kkk. É claro que não dá para comprar todos esses produtos aqui no Brasil, afinal cada um deles custa em torno de R$100, só sendo muito abastado para ter o luxo de usar a linha Mustela. Se você está achando que eu comprei tudo na ida a Miami, errou...porque lá é difícil de achar e além disso é bem mais caro que na minha fonte...kkk!!!

Compro todos eles diretamente de um site de uma farmácia portuguesa Farmais. Vende todos os produtos que citei e muito mais. O esquema é o seguinte: você pode comprar através de diferentes formas de pagamento pelo cartão de crédito internacional, PayPal e até pela Western Union. O frete é único de R$38 até 1 kg de peso em mercadorias. Demora em média 15 dias para chegar no Brasil. Todas as compras que fiz (4 pedidos) nunca tive nenhum problema, nem de pagamento nem de entrega. E além disso suas compras valem pontos que revertem-se em desconto, e se você opinar sobre os produtos também acumula pontos. Ebaaa!!! E assim venho comprando os produtos da Mustela Para ter um comparativo de preço, uma pomada Bepantol de 30 g custa aqui R$10, lá o creme de troca de muda custa R$17, referente a 100 g, ou seja, economia de quase 50%, e uma qualidade bem superior. E esta economia se aplica a 100% dos produtos mesmo pagando o frete. O segredo é fazer o pedido em quantidade para que o frete valha ainda mais a pena.

Bom proveito...!!!